O empreendimento Arruda 168 é composto de apenas 1 torre com 12 unidades residenciais totais. Localizado adjacente ao Parque Villa Lobos, na zona oeste de São Paulo, o edifício foi concebido de modo que todos os apartamentos possuíssem vista direta ao parque e suas áreas verdes.

Contando com unidades que variam de 243 a 588 m² de área privativa, o Arruda 168 possui 6 opções de plantas, sendo elas simples, duplex e triplex. Além disso, as unidades contam com grandes áreas descobertas privativas, o que lhes concede ambientes ainda mais integrados ao parque adjacente.

De modo a viabilizar os vários terraços e vistas “limpas” para o parque, o projeto estrutural do edifício não possui um pavimento tipo: cada pavimento é diferente, com terraços recuados em relação aos inferiores. Além disso, o fato de a torre ser baixa e possuir várias opções de plantas privativas também acarretou a inexistência de pavimentos tipo no projeto arquitetônico e estrutural, demandando maior planejamento e atenção na concepção e construção do edifício.

Em adição a isso, para garantir grandes vãos livres nas salas e terraços – e assim proporcionar vistas sem obstáculos a cada unidade – as lajes destas áreas receberam especial atenção e foram concebidas utilizando elementos em concreto protendido.

Outro detalhe importante deste projeto estrutural é que, de modo a viabilizar a quantidade e disposição correta das vagas de estacionamento no subsolo, foi necessário conceber uma série de transições estruturais complexas no pavimento térreo.

Algo particular deste projeto estrutural é que seu modelo 3D gerado a partir da modelagem BIM pela França e Associados não foi apenas utilizado para a visualização e compatibilização de projetos dentro de nosso escritório de concepção. Utilizando equipamentos e software de realidade aumentada, os modelos estruturais deste projeto foram levados para utilização diretamente na própria obra.

Com o apoio da Tecnisa, que vem investindo no uso da realidade aumentada em suas obras, a França e Associados disponibilizou os modelos estruturais deste projeto de modo que a equipe de obra pudesse avaliar e conferir detalhes e possíveis conflitos durante a execução do mesmo.

Os resultados desta experiência foram extremamente positivos. Logo na primeira visualização do modelo com o equipamento de realidade aumentada, já foram identificadas pequenas incompatibilidades entre a estrutura executada com o projeto. A partir de observações como estas, foi possível avaliar, prever e evitar conflitos e retrabalhos, além de proporcionar à equipe uma noção muito mais abrangente de toda obra. Confira mais detalhes desta experiência aqui.

Arquitetura | Anastassiadis Arquitetos
Incorporadora | Tecnisa
Área do terreno | 2.501m²
Local | São Paulo, SP
Início do projeto | 2016
Conclusão da obra | 2019