A proposta do empreendimento Vitrali Moema, localizado na capital paulistana, segue várias tendências do mercado imobiliário atual. Além de uma série de infraestruturas e serviços compartilhados, como lavanderia coletiva, bicicletas compartilhadas e espaço para coworking, o empreendimento da incorporadora Lavvi traz uma fachada térrea ativa com unidades comerciais e uma torre única de apartamentos sem os tradicionais pavimentos de garagem. Localizado na mesma quadra de uma das estações do metro e em um bairro com ampla oferta de estabelecimentos comerciais, de lazer, saúde e educação, o projeto incentiva a integração entre seus moradores e o bairro, além de propor novas oportunidades de mobilidade na escala da cidade. Além disso, serviços pay-per-use também estão disponíveis a todos os seus moradores, incluindo limpeza e reparos de seus apartamentos.

Além das 4 unidades comerciais localizadas no térreo e primeiro pavimento, o Vitrali Moema conta com um piso de lazer em seu segundo pavimento, abrangendo salões de festas, churrasqueira, academia e piscina. A partir do terceiro pavimento, 268 unidades residenciais estão distribuídas até a cobertura, no vigésimo quinto pavimento, onde também encontra-se a área destinada para coworking. Os apartamentos possuem uma planta tipo studio, com 24 a 39 m² de área cada. No total, o empreendimento, cujo projeto arquitetônico é assinado pela MCAA Arquitetos, possui 11.835 m² de área construída e atinge 81,50 metros de altura.

Quanto ao projeto estrutural do Vitrali Moema, alguns detalhes valem ser destacados. Por ser projetado inteiramente acima do nível térreo, por exemplo, a obra não possui sistemas de contenções. Já suas fundações, cujo projeto foi desenvolvido pela Consultrix Engenheiros Associados, são compostas de estacas hélice contínua para os pilares da torre e da periferia e brocas para os muros de divisa.

Já o sistema estrutural da torre do empreendimento, concebido pela França e Associados Projetos Estruturais, é composto por lajes, vigas e pilares de concreto armado moldados in-loco. Neste sistema, o contraventamento da estrutura é possível graças aos pórticos compostos pelo conjunto rígido dos pilares e vigas internas da torre. As lajes, por sua vez, atuam como diafragmas rígidos e tem a função de distribuição dos esforços para todos os outros elementos estruturais.

Outro detalhe importante do projeto do Vitrali Moema foi a compatibilização necessária entre o layout das lojas nos pisos do embasamento com o layout dos apartamento nos pisos superiores. Estruturalmente, para conciliar esta mudança de plantas, pilares mudam de posição no segundo pavimento por meio de uma grande viga de transição, que pode ser visualizada no modelo 3D.

Além disso, as diferentes abas presentes na fachada da torre, concebidas em EPS, demandaram atenção aos detalhes e rigor no detalhamento do projeto estrutural.

Vale lembrar também que este é um projeto estrutural concebido e desenvolvido integralmente utilizando o processo BIM (Building Information Modeling). Além de facilitar a visualização do projeto, este processo de modelagem proporciona às equipes envolvidas um melhor conhecimento e entendimento da obra em sua totalidade. 

Para acessar o modelo 3D resultante do trabalho de nossa equipe em BIM para o Vitrali Moema, acesse aqui.

Arquitetura | MCAA Arquitetos
Incorporadora |  Lavvi Incorporadora
Local | São Paulo, SP
Área construída | 11.835 m²
Início do projeto | 2018
Conclusão da obra | 2020